quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Selecção de futebol da palestina em 1939



MAIS UMA PROVA QUE A PALESTINA DE HOJE, NUNCA EXISTIU!

A Palestina enfrentou a Austrália, em 1939. E todos os seus jogadores eram judeus.

Muitos factos sobre o conflito israelo-palestino não aparecem nos livros de história e muitos são usados como forma de desinformação. O que temos aqui encaixa-se nos dois casos.

Em 1939, a selecção da Palestina fez uma excursão de cinco meses à Austrália, que teve grande repercussão nos meios de com comunicação locais. Na internet, temos acesso a fotos, reportagens, um vídeo de ótima qualidade de um dos jogos. E também há páginas e mais páginas palestinas que usam este vídeo como “prova” de que existiu um Estado palestino. Vejamos:

Como aponta Richard Henshaw, em “The Encyclopedia of World Soccer”, o futebol foi introduzido na Palestina pelos militares britânicos durante a ocupação do território na Primeira Guerra Mundial. Depois da guerra, o desenvolvimento do desporto foi continuado por "judeus europeus que haviam conhecido o futebol nos seus países de origem". Os árabes palestinos, especificamente os de crença islâmica, abstiveram-se de participar nesta fase inicial, devido à sua resistência ás "instituições culturais ocidentais".

A "Eretz Israel Football Association" foi fundada em Agosto de 1928 e aceite pela FIFA em 6 de jJunho de 1929. Portanto, Judeus representavam a Palestina.

Em 1939, a selecção palestina fez uma excursão de cinco meses à Austrália. Foram 19 jogos, entre Junho e Agosto de 1939. Cinco desses jogos foram contra a selecção da Austrália e o restante contra clubes locais. As viagens de navio (ida e volta) levaram dois meses e a viajem de regresso sofreu alterações de escalas, devido ao início da Segunda Guerra Mundial. Três jogadores ficaram na Austrália para se alistar no Exército e dois deles morreram em combate contra os japoneses na Nova Guiné.

Segundo Henshaw, nos jogos internacionais da selecção palestina, três hinos eram tocados: o Britânico, o Judaico (e futuro de Israel) "Hatikvah" e o da equipe adversária.

A convocação da selecção palestina também não deixa dúvidas: Sidi, Reznik (capitão) e Beth-Halevy, Lieberman, Fuchs e Menahem, Shulamson, Werner, Neufeld, Machlis e Ginsburg. E para que nenhum judeu coloque defeitos, a nossa suposição é que eles actuavam no 2-3-5, como a selecção da Itália, campeã do Mundial de 1938. E não podemos esquecer: em várias partidas, Alembik entrou no lugar de Shulamson - provável opção tática do treinador palestino, ou seja, o Judeu Egon Pollak.

Note-se que as manchetes dos meios de comunicação social australianos traziam fotos dos palestinos com a Magen David na camisa (veja logo abaixo), o que deixa claro que os judeus palestinos de 1939 também eram parte do povo palestino. Afinal, em 1939 (e nos 1.904 anos anteriores) o termo Palestina referia-se à região cujo nome havia sido imposto pelo imperador romano Adriano à então província da Judeia, no ano 135 da Era Comum. 


Palestina sempre foi o nome de uma região geográfica, assim como Sibéria e Patagônia. A própria Partilha da Palestina pela ONU, em 1947, decidiu pela criação de um Estado Judeu e um Estado Árabe – e não palestino. Pois se o território da Palestina seria partilhado, os dois Estados advindos desta Partilha seriam obrigatoriamente palestinos, o Árabe e o Judeu. Facto: o Estado Judeu palestino é Israel; os Árabes não aceitaram a Partilha e, nas muitas guerras que se seguiram após a fundação de Israel, mostraram que estavam mais preocupados em destruí-lo do que em construir o seu próprio Estado.

Mas é o filme da British Pathé, produtora britânica criada em 1910, que merece atenção especial. Entre seus pontos altos, o cumprimento dos capitães na foto no topo da página, o entusiasmo do locutor ao constatar que “os palestinos atacam de forma brilhante” [0:40 min], sabendo que eles são judeus...

Faltou às páginas e mais páginas palestinas fazerem uma pausa no momento 0:03 min para saber quem representava o ”Estado palestino”, cuja “existência” em 1939 o vídeo “prova”. O facto: esta é uma seleção do Mandato da Palestina sob administração britânica, com jogadores judeus, quase todos do Maccabi Tel Aviv.

ASSISTA no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=z2ACYGEmkGka trechos do primeiro dos cinco jogos da Palestina vs. Austrália, em 8 de Julho de 1939 no Sydney Cricket Ground, para um público de 14.896 amantes do bom futebol, que viram a Austrália vencer por 7 a 5 (o vídeo mostra o fatídico sétimo golo). Mas nem tudo é tristeza: em 22 de Julho, no mesmo estádio, a Palestina venceu por 2 a 1, golos de Ginsberg e Neufeld (sempre ele), perante 6.975 incrédulos australianos.

Por fim, numa licença poético-histórica, pode-se conjecturar que os judeus desta selecção não foram boicotados, porque eram... palestinos!



Sem comentários:

Enviar um comentário